• 1 peru
  • 1 kg de sal
  • 1 ou 2 limões.
  • Recheio:
  • 250g de pão de trigo
  • 3 ovos
  • 100g de presunto entremeado
  • 1 colher de sopa de manteiga ou de banha
  • Sal e pimenta

PUBLICIDADE


Modo de preparo

Como poderão perceber, o peru é tão delicioso como misterioso. Basta lembrar que a chegada dele à Europa continua a ser um enigma, embora a maior parte dos historiadores continue a afirmar que terá sido um presente bendito das Américas. Entre nós o peru tem desde sempre um lugar de eleição, amplamente desejado, mas nunca conquistado, pelo também delicioso capão, que no Norte, mais exatamente no Douro, representa o papel principal na festa que é ali cada refeição da época natalícia.

Antigamente, o peru e a sua vinda para as cidades nesta altura do ano, era um espetáculo pitoresco, folclórico mesmo. Nos nossos dias, o peru deixou de estar reservado apenas ao Natal, come-se durante todo o ano e vende-se em bocados em qualquer talho ou supermercado. Pode dizer-se mesmo que só por encomenda e muita amabilidade conseguiremos nas cidades obter um peru com a pele do pescoço suficientemente grande para lhe rechearmos o papo, como é a nossa tradição. Raras vezes poderemos ver hoje sobre a mesa da Festa um peru orgulhoso da sua condição.

À semelhança do que acontece por esse mundo fora com todas as receitas tradicionais, “cada rosca com seu fuso, cada terra com seu uso”. É por isso que apesar do frio que por lá faz, me ponho a caminho de Trás-os-Montes, mais exatamente de Valpaços, para lhes dizer como se faz o melhor peru de Natal do Mundo!

PUBLICIDADE